#NSDA 55 anos – Memórias Reviewed by Momizat on . Para comemorar os 55 anos de nossa Paróquia, foram coletados depoimentos relacionados à trajetória de alguns Paroquianos em nossa Paróquia. Márcia Felipe - Fui Para comemorar os 55 anos de nossa Paróquia, foram coletados depoimentos relacionados à trajetória de alguns Paroquianos em nossa Paróquia. Márcia Felipe - Fui Rating: 0
Você está aqui:Home » Destaques » NSDA 55 Anos » #NSDA 55 anos – Memórias

#NSDA 55 anos – Memórias

#NSDA 55 anos – Memórias

Para comemorar os 55 anos de nossa Paróquia, foram coletados depoimentos relacionados à trajetória de alguns Paroquianos em nossa Paróquia.

marciafelipe Márcia Felipe – Fui batizada pelo pe Bernardino em 1968. Fiz a comunhão com pe. Zelindo. A Crisma em 1984 presidida por mons.Teixeira em 1984. Ao pe Jose de Arimateia devo a carta de apresentação para cursar a escola Mater Ecclesiae em 1994. Recebi o Matrimônio com a assistência do pe. Rogério em 2006. A comunhão foi em 1978. Desde que nasci frequento a paroquia. Lembro-me ainda bem criança da missa com pe. Bernardino. Fiz a catequese e fui da cruzada eucarística (perseverança). Fui do JEDA e fui da equipe da Evangelização 2000 na década de 90. Fui da catequese de adultos no inicio do milenio até 2005 quando iniciamos o catecumeto com o RICA, e estou até hoje. Faço parte também da equipe de Catequese e Família.

rosileneRosilene Santos – Participou do primeiro grupo jovem da Divino Amor: GEDA (GRUPO EUCARÍSTICO DIVINO AMOR). Foi coordenadora do 2º grupo jovem o DEDA (JUVENTUDE EUCARÍSTICA DIVINO AMOR) e coordenadora de Crisma. Nessa época, os grupos de jovens eram convidados a tocar em missas festivas, tais como Crisma e Casamentos. Eles se formavam rodas no portão da casa de algum membro onde partilhavam a Palavra, comiam juntos, tocavam violão e cantavam. Fizeram passeios ao Mosteiro de São Bento, Parque da Cidade e Floresta da Tijuca. Tinham a prerrogativa de fazer aprofundamento litúrgico voltado para a formação e liderança paroquiais. (Ex.: Curso de Catequistas).

Maria Helena Monteiro de Araújo
Filha da pessoa que inspirou idéia de se ter uma paróquia na região, por conta da dificuldade de D. Maria José por ter 11 filhos para levar a igreja. Sua irmã, então, Mª do Carmo, escreveu a D. Jaime que logo atendeu, escolheu o terreno em 1956, que foi comprado e logo as obras iniciaram. O Pe. designado veio morar em Vista Alegre, chamado Beco da Coruja até que o barracão estivesse pronto, pra onde se mudou, acompanhando as obras de perto, literalmente, colocando a mão na massa, sem deixar de atender espiritualmente a comunidade. Participou 1ª turma de catequese que fez comunhão em 08/12/59. Seu casamento foi celebrado pelo Padre Bernardino em 1972.

Jucilene de Paula Baptista
Está na Igreja desde 1973, filha do saudoso Sr. João, um querido paroquiano que fazia parte do Ministério de Música da Missa das 07h. Aqui recebeu a 1ª Eucaristia, a Crisma. Participa da catequese há muitos anos e também da Liturgia.

Clip to Evernote

© 2014 - Paróquia Nossa Senhora do Divino Amor - Proibida Reprodução Total ou Parcial